Citrus Aurantium emagrece? Para que serve? Quais efeitos colaterais?

Thumb Citrus Aurantium emagrece? Para que serve? Quais efeitos colaterais?

Citrus Aurantium emagrece? Para que serve? Quais efeitos colaterais?

Será que a Citrus Aurantium emagrece? No artigo a seguir você poderá tirar essa e outras dúvidas pertinentes em relação a essa fruta que tem sido muito comentada nos últimos tempos.

Não basta apenas ter saúde. É preciso que o corpo mostre isso na frente do espelho. Por isso, boa parte das pessoas está em busca das medidas perfeitas. Opções para quem quer seguir uma alimentação saudável e ter um corpo torneado não faltam.

Normalmente, o principal objetivo das pessoas é perder peso, mais especificamente gordura. Cada um tem seus truques de como perder uns quilinhos a mais de maneira mais rápida e podemos dar o crédito aos suplementos para emagrecer por isso. Porém, não só de suplementos vive o homem.

Existem opções muito saudáveis que podem te ajudar nessa briga contra a balança. Um bom exemplo é o citrus aurantium.

Publicidade

O que é Citrus aurantium?

Citrus aurantium é um nome latino dado a uma fruta mais conhecida como laranja de Sevilha, laranja azeda ou laranja amarga. A fruta já é utilizada na medicina para tratar diversas doenças, seja o sumo da fruta, a casca ou o suco. Ela também vem sendo usada pela indústria de suplementos para perda de peso. Pode ser que esse nome não lhe seja muito familiar, mas possivelmente você já deve ter ouvido falar do extrato de laranja amarga.

Ela veio substituir os suplementos que tinham a efedrina como um de seus componentes. Essa substância foi proibida nos Estados Unidos e então o extrato de laranja amarga passou a ser muito utilizado por apresentar praticamente os mesmos efeitos e não causar tantos efeitos colaterais.

Como funciona e para que serve o Citrus aurantium?

Como já foi dito, o citrus aurantium tem um efeito muito parecido com a efedrina. Esta, era consumida com o objetivo de oferecer uma performance melhor nos treinos e queimar gordura. O ponto negativo da efedrina são seus efeitos colaterais, que não são nada modestos e os resultados acabam em pouco tempo. Dessa forma, você teria que ficar consumindo a substância o tempo inteiro para manter os bons resultados.

Publicidade

O grande problema desse suplemento são os seus perigosos efeitos adversos como taquicardia, arritmia (redução do período refratário), miocardite, hipertensão arterial, infarto (na maioria das vezes em consequência do vasoespasmo) e até mesmo morte súbita.

Quais benefícios? Emagrece?

O principal composto do citrus aurantium é a sinefrina, um composto químico que tem uma ação no corpo muito parecida com a anfetamina. Essa substância consegue oferecer diversos efeitos atrativos para quem quer melhorar os treinos e ajuda emagrecer sim..

Muitos termogênicos incluem a Rhodiola rosea, citrus aurantium e cafeína em suas fórmulas para trabalharem em conjunto e atingir maior eficácia na queima de gordura.

Veja os 3 principais benefícios e indicações do citrus:

  • termogênese;
  • aumenta a queima de gordura;
  • suprimir o apetite;

Com essas 3 características fundamentais, a citrus aurantium se tornou muito popular no mundo todo como um eficiente suplemento para perda de peso. Mas, você pode estar se perguntando porque o citrus aurantium não apresenta os mesmos efeitos adversos da efedrina.

A resposta está num receptor específico chamado receptor adrenérgico beta 3. Esse receptor está diretamente envolvido na quebra das moléculas de gordura e na termogênese, agindo especificamente no tecido adiposo.

Ao contrário da efedrina, o laranja amarga não se envolve com os receptores beta 1 e beta 2 que estão intimamente ligados com o sistema cardiovascular e por isso não apresenta os mesmos riscos da efedrina.

Quando esses receptores são estimulados podem sobrecarregar o coração e alterar a pressão arterial. Porém, mais pesquisas são necessárias para confirmar os reais efeitos benéficos e maléficos do citrus aurantium.

Estudos

Um estudo realizado em 2013 com ratos, combinaram o citrus aurantium com os extratos da Rhodiola rosea (ou raiz de ouro), já que essa raiz possui propriedades calmantes e antiestresses notáveis e quem poderia assim, bloquear os possíveis efeitos colaterais cardiovasculares, causados pelo citrus aurantium.

O grupo que recebeu a combinação de citrus aurantium + rhodiola rosea apresentou uma diminuição de 30% no peso de gordura visceral em comparação com outros tratamentos.

Um pouco mais sobre a composição

Quando você compra o extrato de laranja amarga, possivelmente verá no rótulo as seguintes substâncias caracterizadas como ativas: a sinefrina, alcaloides e octopamina.

A sinefrina é um agente estimulante, os alcaloides são substâncias básicas muito utilizados na medicina pelos xamãs para tratar doenças graves e a octopamina que também ajuda a aumentar o metabolismo. Também contém uma grande quantidade de flavonoides e outros benefícios listados logo abaixo:

  • ação antibacteriana;
  • ação anti-inflamatória;
  • ação anticancerígena;
  • pode ter efeito antidepressivo segundo pesquisas.

Apesar do citrus aurantium ser visto como quase uma poção mágica para emagrecer, existem pontos negativos embaçados no meio de todo esse alvoroço. Há sim uma elevação da pressão sanguínea e da frequência cardíaca, porém não chega a oferecer um risco tão potencial quanto a efedrina.

Por esse motivo, o ideal é que pessoas com algum problema cardiovascular ou que tenham tendência a apresentar alguma patologia, procure um médico para que ele possa fazer uma avaliação completa e dizer se você está apto ou não para consumir esse suplemento.

Alguns efeitos secundários foram relatados por algumas pessoas como:

  • incômodo estomacal;
  • aumento da pressão arterial;
  • dor de cabeça;
  • aumento da frequência cardíaca;

Qual a dosagem e como tomar?

Não há ainda um consenso sobre a dosagem de citrus aurantium exata. Alguns fabricantes do produto recomendam uma dose 500mg (cada cápsula)  2 vezes por dia, ou, o mais recomendado, conforme orientação profissional.

Existem algumas interações medicamentosas que será preciso evitar.

Portanto se você está fazendo algum tratamento com inibidores da MAO, efedrina, ritalina, pseudoefedrina ou antibióticos à base de sulfa, não tome o extrato da laranja amarga de maneira alguma.

Fonte: Treino Mestre

Envie um comentário :

Outros Posts da A Natureza é Bela: