Cuidados com a região íntima para a saúde feminina no verão

Thumb Cuidados com a região íntima para a saúde feminina no verão

Cuidados com a região íntima para a saúde feminina no verão

O verão e suas altas temperaturas pedem uma maior exposição à piscina e ao mar. E essa prática tão agradável que ajuda a aliviar o calor tropical também guarda alguns perigos para a saúde feminina. Isso porque o hábito de ficar com o biquíni úmido por muito tempo ajuda na proliferação de fungos e bactérias nas regiões íntimas.

Como cuidar da saúde feminina no verão

Além de permanecer com roupas de praia úmidas, outros hábitos podem alimentar fungos e bactérias na região íntima da mulher: Roupas apertadas, em especial a calça jeans, além de depilação completa na região genital e uso de produtos perfumados.

Entre as infecções mais comuns nesta época do ano é a Candidíase, que tem como sintomas coceira na vagina, secreção esbranquiçada e sensação de ardor, geralmente sem odor.

Segundo o médico ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, o primeiro passo para evitar a doença é, justamente, evitar deixar que a roupa seque no corpo.

Outro problema comum é o corrimento, uma infecção desencadeada por fungos e bactérias. Para não sofrer com isso, a higiene genital é de extrema importância. “Se o problema é interno, não se pode menosprezar o órgão genital feminino, já que é a porta de entrada de agentes causadores de infecções”, explica.

Para evitar viroses, o indicado é apenas se banhar em locais que se tenha certeza que não é poluído ou contaminado. A vulva pode contrair viroses, como o molusco contagioso, caracterizado por vesículas cujo centro parece um umbigo.

Outro distúrbio característico do calor é a Vaginose Bacteriana, causado por bactérias anaeróbicas que surgem devido à não ventilação local. O uso de roupas apertadas estimula esse mal. “Nesse caso, o corrimento é acinzentado com odor desagradável, principalmente após a relação sexual”, explica o médico.

Como proteger a saúde íntima da mulher:

  • Ao sair da água, troque o biquíni ou maiô imediatamente por roupas secas;
  • Evite tirar todos os pelos do órgão genital, pois eles têm a missão de proteger a vulva. Não se depile no mesmo dia que for mergulhar, já que isso pode causar minúsculas lesões na pele, que fica desprotegida e exposta à contaminação;
  • Não use tecido sintético em dias quentes. Ele impede a ventilação na vagina. Prefira as calcinhas de algodão;
  • As calcinhas devem ser lavadas sempre com sabão de coco ou sabonete neutro. Evite amaciante e água sanitária nas peças;
  • Troque com regularidade o absorvente íntimo e nunca durma com ele. Prefira dormir sem calcinha para arejar a região genital;
  • Opte por sabonetes à base de glicerina, já que os sabonetes íntimos combatem tanto os microorganismos nocivos quanto os necessários à vagina. Se usar sabonete, a quantidade deve ser pequena;
  • Consulte o ginecologista regularmente para realizar exames ginecológicos de rotina.

Com esses cuidados durante o verão, será possível preservar a saúde feminina, especialmente na região íntima. Para outras dicas de saúde e clínica geral, não deixe de acompanhar o nosso site!

Fonte: Fortíssima

Envie um comentário :

Outros Posts da A Natureza é Bela: