Micropigmentação pode transmitir doenças, incluindo HIV: médico ensina a se proteger

Thumb Micropigmentação pode transmitir doenças, incluindo HIV: médico ensina a se proteger

Micropigmentação pode transmitir doenças, incluindo HIV: médico ensina a se proteger

A micropigmentação é um procedimento cada vez mais difundido devido aos seus inúmeros usos, sendo que o mais conhecido é o preenchimento das sobrancelhas. Apesar do benefício estético, a prática pode oferecer riscos se algumas precauções não forem tomadas.

A seguir, entenda se a micropigmentação pode gerar doenças:

Micropigmentação pode transmitir doenças?

Segundo o dermatologista Domimberg de Vasconcelos Ferreira, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, a técnica é semelhante à da tatuagem e, por este motivo, tem riscos iguais.

Como a micropigmentação de sobrancelhas ou de outras regiões do corpo faz com que agulhas rompam a barreira da pele, há risco de contaminação por várias doenças, como HIV, hepatite B e C e infecções bacterianas.

O perigo de contágio ocorre quando a mesma agulha é usada em uma pessoa infectada e depois reutilizada em alguém saudável, o que levaria o micro-organismo maléfico de um organismo para outro.

Contaminação gera sinais?

É possível que surjam diversos de sintomas, que vão desde vermelhidão local até febre e dor no corpo. Assim, vale buscar um médico ao sentir estes sinais e informar que passou pelo procedimento estético.

Pode causar alergia?

Como ocorre com qualquer outra substância aplicada na pele, pode haver alergia à micropigmentação em pessoas com sensibilidade para tal.

A condição se manifesta por prurido, vermelhidão, coceira e outros sintomas de cunho irritativo.

O que fazer para se proteger?

É preciso lembrar que a micropigmentação é um procedimento seguro se as devidas normas forem seguidas, como: uso de materiais certificados, esterilizados e descartáveis, uso de luvas e máscaras e realização de testes de alergia prévios.

“É indicado escolher um local com profissionais habilitados e materiais aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para evitar futuros problemas alérgicos ou de contaminação. Também é bom procurar referências do especialista que executará o procedimento”, recomenda o dermatologista.

 

 

Fonte: VIX

Envie um comentário :

Outros Posts da A Natureza é Bela:

  • Alcachofra para emagrecer

    Thumb Alcachofra para emagrecer

    A Alcachofra (Cynara scolymus L.) possui propriedades medicinais protetoras do fígado, mas também pode ser usada para emagrecer, devido ao seu potencial depurativo do sangue. Além de ser também considerada um alimento tônico e afrodisíaco, a alcachofrapossui indicações clínicas que incluem a redução do colesterol e a regulação da glicemia, devido à substância cinaropicrina, que é encontrada nas […]

  • Alcachofra, poderosa aliada contra toxinas

    Thumb Alcachofra, poderosa aliada contra toxinas

    Desde as folhas até o próprio coração, a alcachofra é um tesouro de nutrientes, benefícios e saborosos prazeres para nosso paladar que deveríamos ter sempre em casa. A alcachofra é uma hortaliça típica de inverno e muito enraizada na dieta mediterrânea. No entanto, podemos encontrá-la nos mercados de quase todo o mundo. Por isso, não deveríamos ter […]

  • Como fazer a Dieta Low Carb

    Thumb Como fazer a Dieta Low Carb

    A Dieta Low Carb possui diferentes variações, mas todas têm o objetivo principal de reduzir o consumo de carboidratos simples na alimentação, como arroz branco, macarrão e pão. Para compensar a redução no carboidrato, deve-se aumentar o consumo de proteínas como carnes e ovos, e de gorduras boas, que estão presentes em alimentos como abacate, castanhas, sementes como chia […]